24 novembro 2010

AMISTAD- O FILME



Costa de Cuba, 1839. Dezenas de escravos negros se libertam
das correntes e assumem o comando do navio negreiro
La Amistad. Eles sonham retornar para a África, mas
desconhecem navegação e se vêem obrigados a confiar
em dois tripulantes sobreviventes, que os enganam e
fazem com que, após dois meses, sejam capturados
por um navio americano, quando desordenadamente
navegaram até a costa de Connecticut. Os africanos
são inicialmente julgados pelo assassinato da tripulação,
mas o caso toma vulto e o presidente americano.
Martin Van Buren (Nigel Hawthorne), que sonha ser reeleito,
tenta a condenação dos escravos, pois agradaria aos estados
do sul e também fortaleceria os laços com a Espanha, pois a jovem
Rainha Isabella II (Anna Paquin) alega que tanto os escravos quanto
o navio são seus e devem ser devolvidos. Mas os abolicionistas vencem,
e no entanto o governo apela e a causa chega a
Suprema Corte Americana. Este quadro faz o
ex-presidente John Quincy Adams (Anthony Hopkins),
um abolicionista não-assumido, sair da sua aposentadoria
voluntária, para defender os africanos.

O filme foi dirigido pelo famoso Steven Spielberg,
escrito por David Franzoni. Filmado em 1997, filmado nos Estados Unidos.




17 novembro 2010

Marco Aurélio- Imperador Romano



Marco Aurélio Antonino


Marco Aurélio Antonino pertenceu a uma família de aristocratas e muito jovem perdeu os pais. Adotado pelo tio Aurélio Antonino, que mais tarde se tornaria imperador, foi nomeado seu sucessor. Aos 11 anos conheceu as idéias do estoicismo e adotou hábitos de vida austera. Após estudar retórica com Fronto, decidiu abandonar esse estudo e se dedicar à filosofia.

Após os anos de sua formação passou a colaborar com o imperador, seu pai adotivo, ocupando o cargo de cônsul por três vezes. Em 161, Aurélio Antonino morre e ele torna-se imperador, junto com Lúcio Vero. Quando este morre, em 169, Marco Aurélio torna-se único imperador.

O governo de Marco Aurélio, que se estendeu por quase duas décadas (até sua morte, em campanha militar), foi marcado por guerras sangrentas e prolongadas, e por uma série de dificuldades internas. Ele foi excelente guerreiro e administrador e, ao mesmo tempo, humanizou profundamente o exercício do poder.

Quando as obrigações de governo permitiam, entregava-se à reflexão filosófica e escrevia seus pensamentos, em língua grega. Tornou-se assim o terceiro e último expoente do estoicismo romano. O conteúdo de suas "Meditações" (como ficaram conhecidos posteriormente seus pensamentos, registrados em forma de diário) é marcado pela filosofia estóica, mas um estoicismo distante das doutrinas de Zenão. As especulações físicas e lógicas cedem lugar ao caráter prático dos romanos e ao aconselhamento moral. Para os estóicos, a filosofia não representa conhecimento, mas modo de vida.

Em Marco Aurélio, a questão central da filosofia é o problema de como se deve encarar a vida para que se possa viver bem. O problema é tratado com grande dedicação por esse homem religioso e pouco interessado na investigação científica. Em seus pensamentos, são bem visíveis as tendências ecléticas. Ele retoma idéias e exemplos de sabedoria que vêm desde Epicuro.

O estoicismo de Marco Aurélio apresenta divergências em relação às origens gregas. Para compreender suas oscilações, é importante levar em conta as circunstâncias históricas em que viveu, mais que suas características psicológicas. Embora sua colaboração tenha sido importante, ele não chegou a ser um pensador original.

06 novembro 2010

Consciência Negra


Consciência Negra

O Dia da Consciência Negra é celebrado em 20 de Novembro no Brasil, e é dedicado à reflexão sobre a inserção do negro na sociedade brasileira. A semana dentro da qual está esse dia recebe o nome de Semana da Consciência Negra.

A data foi escolhida por coincidir com o dia da morte de Zumbi dos Palmares, em 1695. Apesar das várias dúvidas levantadas quanto ao caráter de Zumbi nos últimos anos (comprovou-se, por exemplo, que ele mantinha escravos particulares) o Dia da Consciência Negra procura ser uma data para se lembrar a resistência do negro à escravidão de forma geral, desde o primeiro transporte forçado de africanos para o solo brasileiro (1594).

Mais sobre Zumbi

Líder do quilombo dos Palmares, Zumbi nasceu em 1655, em Palmares, atual estado de Alagoas. Era descendente dos guerreiros imbangalas, de Angola. Logo após o seu nascimento fora aprisionado pela expedição de Brás da Rocha Cardoso, e entregue ao Padre Antônio Melo em Porto Calvo.

Foi batizado com o nome de Francisco, aos 10 anos já escrevia português e latim. Aos 15 anos fugiu em busca de suas origens, voltou para o quilombo dos Palmares, onde adotou o nome de Zumbi. No quilombo, derrotou a expedição de Jacome Bezerra, e ferido em conflitos contra as tropas de Manuel Lopes Galvão e Domingos Jorge Velho.

Zumbi comandava as tropas do quilombo governado por Ganga Zumba. Em 1678, liderou um conflito interno, alcançou a liderança do quilombo, e combateu os portugueses durante 14 anos.

Em 1695, reuniu mais de 2000 palmarinos (nativos de palmares), e invadiu povoados de Pernambuco em busca de armas e alimentos. Antônio Soares, um dos líderes das tropas palmarinas, foi capturado e em troca de sua liberdade entregou ao bandeirante André Furtado de Mendonça, o esconderijo de Zumbi.

Zumbi foi capturado e morto em 20 de novembro de 1695.

A Data

O Dia da Consciência Negra é celebrado em 20 de novembro no Brasil e é dedicado à reflexão sobre a inserção do negro na sociedade brasileira.

A data foi escolhida por coincidir com o dia da morte de Zumbi dos Palmares, em 1695. Apesar das várias dúvidas levantadas quanto ao caráter de Zumbi nos últimos anos (comprovou-se, por exemplo, que ele mantinha escravos particulares) o Dia da Consciência Negra procura ser uma data para se lembrar a resistência do negro à escravidão de forma geral, desde o primeiro transporte forçado de africanos para o solo brasileiro (1534).

Algumas entidades como o Movimento Negro (o maior do gênero no país) organizam palestras e eventos educativos, visando principalmente crianças negras. Procura-se evitar o desenvolvimento do auto-preconceito, ou seja, da inferiorização perante a sociedade.

Outros temas debatidos pela comunidade negra e que ganham evidência neste dia são: inserção do negro no mercado de trabalho, cotas universitárias, se há discriminação por parte da polícia, identificação de etnias, moda e beleza negra, etc.

O dia é celebrado desde a década de 1970, embora só tenha ampliado seus eventos nos últimos anos; até então, o movimento negro precisava se contentar com o dia 13 de Maio, Abolição da Escravatura – comemoração que tem sido rejeitada por enfatizar muitas vezes a "generosidade" da princesa Isabel, ou seja, ser uma celebração da atitude de uma branca.

A semana dentro da qual está o dia 20 de novembro também recebe o nome de Semana da Consciência Negra



.







http://pt.wikipedia.org/wiki/Dia_da_Consci%C3%AAncia_Negra

07 setembro 2010

11 agosto 2010

REVOLUÇÃO FRANCESA(parte II)

Quem eram os:

Jacobinos?


Os jacobinos faziam parte de uma organização política, criada em 1789 na França durante o processo da Revolução Francesa. No princípio tinham uma posição moderada sobre os encaminhamentos revolucionários, porém, com a liderança de Robespierre, passaram a ter posições radicais e esquerdistas.


Após a queda de Robespierre em 1794, os jacobinos tiveram suas atividades proibidas na França, sendo dissolvido no ano de 1799.




Girondinos?


Os Girondinos faziam parte um grupo político moderado durante o processo da Revolução Francesa. Seus integrantes faziam parte da burguesia francesa. Eram assim chamados, pois faziam parte do partido político conhecido como Gironda. Liderados por Jacques Pierre Brissot, os Girondinos compunham o Terceiro Estado, junto com os Jacobinos e os Cordeliers.Os Girondinos defenderam, durante o processo da Revolução Francesa, a instalação de uma monarquia constitucional na França, após a queda do absolutismo. Portanto eram contrários ao radicalismo defendido pelos jacobinos. Com a instituição do regime do Terror pelos jacobinos, os líderes girondinos foram eliminados em outubro de 1793.




Montanhenses?


A Montanha (os Montanheses) foi um grupo político na Convenção Nacional.Durante a Revolução Francesa, os deputados da Assembléia Nacional Legislativa de 1791 que ocupavam os bancos mais elevados da Assembléia (a "Montanha"), tomaram o nome de Montanheses, enquanto os deputados dos bancos mais baixos receberam o nome de "Planície"Hostis à Monarquia, favoráveis a uma democracia centralizada, os Montanheses, próximos à pequena burguesia, apoiavam-se nosSans-culottes e combatiam os Girondinos, representantes da burguesia abastada, que conseguiram derrubar do poder em 2 de Junho de 1793.Dominando a Convenção e o Comitê de Salvação Pública, impuseram uma política de Terror.


Quem Foi Jean Paul Marad:


Médico, periodista e revolucionário franco-suíço nascido em Boudry, cantão de Neuchâtel, Suíça, conhecido historicamente como uma das figuras mais radicais dos setores populares do jacobinismo durante a revolução francesa. De origem modesta, estudou em Bordéus e em Paris e formou-se em medicina na Grã-Bretanha, onde começou a exercer a medicina e adquiriu alguma reputação como médico em Londres. Começou a escreveu textos científicos sobre física e fisiologia, ora em inglês ora em francês, mas viu frustrada a tentativa de reconhecimento de suas teorias filosóficas como a publicação A Philosophical Essay on Man (1773), um ensaio filosófico sobre o homem. Foi atacado por Voltaire por este o considerar extremamente materialista. De volta à França trabalhou como médico, em Paris (1777-1783), da guarda pessoal do Conde de Artois, irmão de Luís XVI e futuro Carlos X. Voltado inicialmente para as ciências, escreveu diversos artigos sobre eletricidade que foram bem recebidos pela Real Academia de Rouen. Porém, aos poucos seus textos foram ganhando conotações políticas até que a publicação Plan de législation criminelle (1780) foi rejeitada como subversiva. A negativa de seu ingresso na Academia de Ciências, aumentou sua hostilidade contra o Antigo Regime e acentuou suas idéias revolucionárias. Com o início da revolução francesa (1789) lançou o jornal L'Ami du Peuple, com claras incitações à ação violenta contra a aristocracia e os revolucionários moderados, tendo em vista sua revolta contra o nepotismo dos barões e o ódio aos asseclas do absenteísmo. Foi obrigado a fugir para a Inglaterra, mas durante seu período de refúgio continuou publicando seus artigos inflamatórios e enviando-os secretamente para o território francês, atacando com sucesso personalidades da aristocracia como Jacques Necker, o marquês de Lafayette, a comunidade, os emigrantes e o rei. Voltando à França, participou da formação da comuna de Paris (1792) e apoiou as execuções de nobres e religiosos contra-revolucionários. Foi eleito deputado por Paris para a Assembléia Constituinte, como membro dos montagnards, a facção radical, e contribuiu para a condenação de Luís XVI e a queda dos girondinos, facção moderada chefiado por Jacques-Pierre Brissot, e em parte contrária à execução do rei. Membro do Comitê de Vigilância da Comuna, deputado por Paris na convenção, e extremista por natureza, exigiu uma ditadura revolucionária e conclamou os patriotas parisienses a instar um motim contra os girondinos. Por isso foi assassinado por uma jovem girondina, Charlotte Corday, enquanto tomava um banho medicinal em sua casa, em Paris. Os sans-culottes, designação dada aos indivíduos das camadas populares na época da Revolução Francesa, devotaram um verdadeiro culto a sua memória e, na época, foi considerado como mártir da revolução e sepultado no Panteão. Posteriormente o Diretório, considerou seus atos revolucionários exagerados e seus restos mortais foram retirados do Panteão (1795).


O que representou a queda da batilha na revolução:

A queda da bastilha (prisão ),que representava o fim do absolutismo e da opressão,onde o rei Luiz XV teve acabar com a monarquia e fizeram a constituição.

em fim foi o início da Revolução Francesa e,devido ao fato de ser a primeira grande revolta em massa do povo pelo direito coletivo e assim inicia a era do conhecimento.

Lemas da revolução:

Antes da revolução francesa,os desmandos na França,eram excessivos.Depois dela,esse passou a ser o seu lema,pois ele é de fundo socialista,onde todos devem viver como iguais,sem grandes diferenças sociais,de renda e educação...

Liberdade=É viver sem pressões descabidas,embora seja preciso respeitar leis e normas.

Igualdade=É viver sem grandes diferenças e oportunidades entre todos os franceses.

Fraternidade=É a forma de se viver respeitando os limites de cada um harmoniosamente.


O que foi a convenção na revolução francesa:

Tropas francesas,formada em sua maioria pelos sans-culottes expulsaram os prussianos (Batalha de Valmi) que haviam invadido a

França com o objetivo de acabar com a revolução em apoio a Luís XVI.

Isto fortaleceu os radicais que substituiram a Assembléia Legislativa

pela Convenção Nacional, eleita por sufrágio universal masculino e também proclamaram a I República Francesa; o rei Luís XVI e sua mulher a Rainha Maria Antonieta são executados na guilhotina; eclode

a Revolta da Vendéia; os jacobinos criam com o Comitê de Salvação Pública (dirigido por Danton), com o objetivo de garantir a segurança interna; insurreição popular em Paris os sans-culottes liderados por Marat, Herbert e e pelo Padre Roux cercam a Covenção e prendem os

deputados girondinos; Robespierre passa a comandar o Comitê de

Salvação Pública; inicia-se a Fase do Terror, com o surgimento da

" Lei dos Suspeitos ", é suspensa a Constituição, os Direitos Individuais e a Divisão dos Poderes; a Convenção delega autoridade governamental ao Comitê de Salvação Pública que adota a repressão severa, a subversão interna, com a execução em massa dos opositores , principalmente os girondinos; os jacobinos desentendem-se e surgem duas facções : os enragés (queriam intensificar o terror)

e os indulgentes ( queriam o fim do terror); o Comitê de Salvação Pública prende os líderes das duas facções , que são executados na guilhotina; o Golpe 9 do termidor põe fim a esse período tão

conturbado, Robespierre e seus companheiros do Comitê de Salvação

Pública são executados na guilhotina; por fim ocorre a Reação Termidoriana, quando deputados centristas (Pântano) lideram a Convenção e a alta burguesia volta ao poder.

A sociedade francesa era dividida em classes sociais, ou Estados Nacionais:

* 1° estado – clero; cerca de 2% da população.

* 2° estado – nobreza; também 2% da população.

* 3° estado – burguesia: alta burguesia, média burguesia, baixa burguesia (artesãos, aprendizes, proletários, servos e camponeses semi ou livres).

07 agosto 2010

REVOLUÇÃO FRANCESA

O que foi a Revolução Francesa?
Devido a miséria em que se encontrava a população francesa do século XVIII, ocorreu no dia 14/07/1789, em Paris um movimento popular que tinha como objetivo por fim a monarquia e acabar com a desigualdade. O marco central desse movimento foi a queda da Bastilha, uma vez que a marca do regime absolutista era as prisões efetuadas em todo o país.Os revolucionários tinham como lema os seguintes dizeres: "Liberdade, Igualdade e Fraternidade".

O que esta revolução representou para o processo histórico?
A Revolução Francesa foi um importante marco na História Moderna da nossa civilização. Significou o fim do sistema absolutista e dos privilégios da nobreza. O povo ganhou mais autonomia e seus direitos sociais passaram a ser respeitados. A vida dos trabalhadores urbanos e rurais melhorou significativamente.Mas, por outro lado, a burguesia conduziu o processo de forma a garantir seu domínio social. As bases de uma sociedade burguesa e capitalista foram estabelecidas durante a revolução. A Revolução Francesa também influenciou, com seus ideais iluministas, a Independência dos Estados Unidos, dos países da América Espanhola e o movimento de Inconfidência Mineira no Brasil.

O que foi o Iluminismo?
O iluminismo foi um movimento intelectual ligado aos valores da burguesia que ganhou força no final do antigo regime nos séculos XVII e XVIII na Inglaterra. Caracterizava-se pelo racionalismo, antimercantilismo, antiabsolutismo e o anticlericalismo.
Os principais pensadores iluministas são: René Descartes,John Locke,Voltaire,Montesquieu , Isaac Newton e Rousseau.

Quem foi Robespierre?

Filho de uma família da pequena burguesia, Maximilien Robespierre perdeu sua mãe cedo e foi depois abandonado pelo pai. Viajou a Paris com uma bolsa de estudos e, em 1781, graduou-se em direito. Exerceu a profissão de advogado em sua cidade natal.

Em abril de 1789 Robespierre tornou-se deputado pelo Terceiro estado da região de Artois. Revelou-se um grande orador. Em abril de 1790, tornou-se membro do Clube dos Jacobinos, a ala mais radical dos revolucionários. A partir daí, adquiriu notoriedade e sua vida passou a estar intimamente associada aos acontecimentos da Revolução Francesa.

Em 1791 Robespierre foi um dos principais líderes da insurreição popular do Campo de Marte. Sua fama de defensor do povo lhe valeu o apelido de "Incorruptível". Depois da deposição da família real, em 1792, Robespierre aderiu à Comuna de Paris e tornou-se um dos chefes do governo revolucionário.

Robespierre foi um dos que pediram a condenação do rei Luís 16, guilhotinado em 21 de janeiro de 1793. Em julho do mesmo ano, Robespierre criou um Comitê de Salvação Pública para perseguir os inimigos da revolução. Foi instaurado o regime do "Grande Terror" - o auge da ditadura de Robespierre.

Em 1794, Robespierre mandou executar Danton, o revolucionário que propunha um rumo mais moderado para a revolução. Neste mesmo ano, tornou-se Presidente da Convenção Nacional. No dia 27 de julho, numa sessão tumultuada, Robespierre foi ferido e teve que sair da sala às pressas. Foi detido imediatamente por seus inimigos e, dois dias depois, mandado à guilhotina.
Cite três e explique um pensador iluminista.
Montesquieu , Isaac Newton e Rousseau.Rousseau (1712-1778), ele defendia a idéia de um estado democrático que garanta igualdade para todos;
Quais foram as fases da Revolução Francesa?
Primeira fase (1789 - 1792)

Implantação da Monarquia Moderada

- Luís XVI convocou a Assembléia dos "Estados Gerais" para solucionar a crise financeira da França (5-Maio-1789). O "O Terceiro Estado" não concorda com sistema de votação, e se auto-proclamaAssembléia Nacional Constituinte tendo como meta elaborar uma Constituição para a França (17-Junho-1789). A situação agravou-se para o Rei, não discutida a questão financeira e, em lugar dos "Estados Gerais", instalara-se uma Assembléia Nacional Constituinte; paralelamente, o povo protestava contra a elevação dos preços dos gêneros alimentícios, iniciando saques em castelos, e, mosteiros e realizando em represália a Tomada da Bastilha (14-Julho-1789). A Assembléia Nacional aprovou a abolição dos antigos privilégios de classe (4-Agosto-1789). A Assembléia Nacional aprovou os Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão, cujo os princípios de Liberdade, Igualdade e fraternidade. A Assembléia Nacional elaborou a primeira Constituição, instalando em conseqüência a Monarquia Constitucional na França (14-Setembro-1791). As decisões da Assembléia Nacional em sua maioria não foram executadas; o povo revoltado ameaçou a família real. O Rei perdeu a confiança do povo: havia investigado uma intervenção da Áustria a seu favor (a Rainha, Maria Antonieta era austríaca ); não concordara com a decisão da Assembléia de obrigar os nobres que emigraram a voltar a França sob pena de perder os bens ; finalmente o Rei Luís VXI tentou fugir da França .


Segunda fase (1792 - 1794)

Governo Radical Republicano

-Em Paris foi organizada a Comuna Insurrecional sob direção de líderes populares ( Marat, Danton, Hebert) e foi estabelecido um Conselho Executivo Provisório (9-Setembro-1792); a Convenção Nacional declarou abolida a Realeza e implantou a República (21-Setembro-1792); as disputas pelo poder dentro da Convenção Nacional levaram a formação de 3 grupos políticos - a Montanha, representado as classes trabalhadoras , disposta a prosseguir a Revolução a qualquer custo; a Gironda, representando a burguesia , interessada em deter a Revolução, para evitar a desorganização interna que ameaçava as atividades econômicas; e a Planície, votando ora com um, ora com outro grupo. A situação interna continuava difícil: falta de gêneros alimentícios, subida de preços e rebeliões populares; o Rei foi sentenciado á morte na guilhotina (21-Janeiro-1793); o poder na Convenção Nacional foi dominado pelos membros da Montanha, que estabeleceram o Governo Ditatorial (2-Junho-1793), realizando prisões e execuções em massa; as realizações positivas do governo Ditatorial foram: abolição definitiva dos privilégios de classe, tabelamento de preços , elaboração de normas visando as possibilidades de educação extinção das rebeliões internas, organizada força militar para enfrentar a ameaça externa; a violência usada durante o governo ditatorial determinou a sua queda devido aos excessos de Robespierre, Chefe do Governo (27-Julho-1794). O período do Governo Ditatorial é conhecido como "Época do Terror".

Terceira fase (1794 - 1799)

Governo Conservador Republicano

-Com a queda de Robespierre iniciou-se a terceira fase da Revolução. O poder, que estivera com os líderes populares na segunda fase da Revolução, passou novamente as mãos da burguesia; com a elaboração de uma nova Constituição de 1795 instalou-se a fase do Diretório em que o poder executivo ficou nas mãos de 5 "diretores" e o poder legislativo nas mãos de dois órgãos o Conselho dos Quinhentos e o Conselho dos Anciãos; o Diretório procurou eliminar os grupos que lutavam pela restauração da monarquia e os grupos revolucionários de tendências radicais. O Diretório desinteressou-ser pelos graves problemas das classes mais baixas, nada realizando para prosseguir as reformas de caráter social; a guerra passou de defensiva para ofensiva tornando-se a maior preocupação do Diretório, pois a recuperação financeira do país dependia do recebimento pelo Estado dos tributos provenientes dos territórios ocupados pelos franceses; o Diretório dependia das vitórias do General Napoleão Bonaparte, ao mesmo tempo que o Diretório ia perdendo prestígio pela sua fraqueza, o General Napoleão Bonaparte se tornava ídolo popular. O General Napoleão Bonaparte aproveitou-se da situação para derrubar o Diretório e instalar-se na França um governo sob sua liderança - o Consulado (9-Novenbro-1799).



O que eu entendi do documentário.

Luis XVI, herdou o trono,e não tinha capacidade de ser Rei,apesar de ter sido criado para isso,ele não era um líder por natureza.
Ele se casou com Maria Antonieta,que era austríaca, para criar aliança com a Áustria.Maria Antonieta era muito jovem e vaidosa.
Naquela época o povo francês,passava fome.
Demorou muito tempo para o casamento se consumar,pois Luís não demonstrava intesse algum por Maria e isso gerou fofocas pelo reino,porque Maria não consegui gerar um herdeiro.Luís tinha fimose -uma doença que,causa muita dor durante a ereção- e não queria fazer a cirurgia que era,muito simples.Sete anos depois do casamento,Luís aceitou fazer a cirurgia e tiveram a sua primeira filha Maria Teresa.
Nesse meio tempo surgia,o Iluminismo.Estudiosos, e filósofos começaram a discutir sobre uma sociedade melhor onde todos teríam direitos iguais.
Ninguém nunca havia pensado que podia ser diferente,que o povo podería ter voz.Mas dessas idéias surgiu a sangrenta Revolução Francesa.
Porém o Iluminismo foi criado pela burguesia,e estes monopolizam o poder até hoje,porque até hoje a realidade é essa,quem tem mais dinheiro,tem mais poder,vive melhor que os outros.
A Revolução Francesa foi sangrenta porque muitos pessoas morreram,para que o povo pudesse conseguir a liberdade.Mas foi a maneira que encontraram de fazer justiça.





02 agosto 2010

O QUE EU FIZ NAS FÉRIAS

FUI NO CINEMA COM A MINHA AMIGA(SHOPPING INTERLARGOS)
obs: prefiro o livro,o filme falta muita coisa.

foi aniversário da minha avó.

eu li os livros de João e Atos do apóstolos
E fui à igreja

Definitivamente férias muito produtivas.
xD

República Brasileira

Presidentes do Brasil
1889 - 1891 - Marechal Manuel Deodoro da Fonseca ( Marechal Deodoro da Fonseca)
1891 - 1894 - Marechal Floriano Vieira Peixoto ( Marechal Floriano Peixoto )
1894 - 1898 - Prudente José de Morais Barros ( Prudente de Morais )
1898 - 1902 - Manuel Ferraz de Campos Sales ( Campos Sales )
1902 - 1906 - Francisco de Paula Rodrigues Alves ( Rodrigues Alves )
1906 - 1909 - Afonso Augusto Moreira Penna ( Afonso Penna )
1909 - 1910 - Nilo Peçanha ( Nilo Peçanha )
1910 - 1914 - Marechal Hermes Rodrigues da Fonseca ( Marechal Hermes da Fonseca )
1914 - 1918 - Wenceslau Brás Pereira Gomes ( Wenceslau Brás )
1918 - 1919 - Delfim Moreira da Costa Ribeiro (Delfim Moreira )
1919 - 1922 - Epitácio da Silva Pessoa (Epitácio Pessoa )
1922 - 1926 - Authur da Silva Bernardes (Arthur Bernardes )
1926 - 1930 - Washington Luís Pereira de Sousa (Washington Luís )
1930 - Junta governativa: General Tasso Fragoso, Gen. João de Deus Mena Barreto e Almirante Isaías de Noronha
1930 - 1945 - Getúlio Dorneles Vargas ( Getúlio Vargas )
1946 - 1951 - General Eurico Gaspar Dutra ( Dutra )
1951 - 1954 - Getúlio Dorneles Vargas (Getúlio Vargas )
1954 - 1955 - João Café Filho ( Café Filho )
1956 - 1961 - Juscelino Kubitschek de Oliveira ( Juscelino Kubitschek - JK )
1961 - 1961 - Jânio da Silva Quadros ( Jânio Quadros )
1961 - 1964 - João Belchior Marques Goulart ( João Goulart - Jango )
1964 - 1967 - Marechal Humberto de Alencar Castello Branco ( Marechal Castello Branco )
1967 - 1969 - Marechal Arthur da Costa e Silva ( Marechal Costa e Silva )
1969 - 1974 - General Emílio Garrastazu Médici ( General Medici )
1974 - 1979 - General Ernesto Geisel ( General Ernesto Geisel )
1979 - 1985 - General João Baptista de Oliveira Figueiredo ( General Figueiredo )
1985 - 1990 - José Sarney ( Sarney )
1990 - 1992 - Fernando Afonso Collor de Melo ( Fernando Collor )
1992 - 1995 - Itamar Augusto Cautiero Franco ( Itamar Franco )
1995 - 2002 - Fernando Henrique Cardoso ( Fernando Henrique Cardoso - FHC )
2003 - - Luiz Inácio Lula da Silva. ( Lula ).

Breve biografia do presidente que abriu as portas para o capital estrangeiro e industrializou o país. Foi o único presidente na história da República que cumpriu quase que em 100% as metas prometidas. Transferiu a capital federal para o Centro-Oeste, cumprindo a constituição.

20 julho 2010

Detalhes

Jesus,disse em Marcos 16:15
E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura.
Em atos, Paulo-que se chamava Saulo- e Barnabé cumpriram esta ordem de Jesus e falavam à todos os gentios da palavra de Deus,e da vida de Jesus.E muitos deles se arrependeram de seus pecados e aceitaram Jesus Cristo como Senhor e Salvador de suas vidas.
Atos 15:1-2
Então alguns que tinham descido da Judéia ensinavam assim os irmãos: Se não vos circuncidardes conforme o uso de Moisés, não podeis salvar-vos.
Tendo tido Paulo e Barnabé não pequena discussão e contenda contra eles, resolveu-se que Paulo e Barnabé, e alguns dentre eles, subissem a Jerusalém, aos apóstolos e aos anciãos, sobre aquela questão.
Pedro vendo a discussão esclareceu dizendo:Homens irmãos, bem sabeis que já há muito tempo Deus me elegeu dentre nós, para que os gentios ouvissem da minha boca a palavra do evangelho, e cressem.
E Deus, que conhece os corações, lhes deu testemunho, dando-lhes o Espírito Santo, assim como também a nós;
E não fez diferença alguma entre eles e nós, purificando os seus corações pela fé.
Os estudiosos queriam,que os gentios se tornassem judeus de certa forma adquirindo a sua cultura,mas Jesus não tinha ordenado isso,ele havia ordenado somente que se convertessem.
Mas na verdade eles não deviam se preocupar se os gentios eram circuncisados ou não eles deviam se preocupar com a vida,e o coração deles,ensinando o caminho da Salvação.E Tiago chamou a atenção de todos para este fato.Atos 15:19-20
Por isso julgo que não se deve perturbar aqueles, dentre os gentios, que se convertem a Deus.
Mas escrever-lhes que se abstenham das contaminações dos ídolos, da prostituição, do que é sufocado e do sangue.
Muitas vezes dentro das igrejas,nos preocupamos com tantas coisas,mínimas que na verdade não importam tanto,e nos esquecemos de fazer o principal: Anunciar a palavra de Deus e tentar dia após dia vivê-la.

25 junho 2010

PRA RIR UM POUCO

Quem nunca aprendeu algo com a mãe, né?

1 Minha mãe me ensinou a valorizar um sorriso
RESPONDE DE NOVO E TE ARREBENTO OS DENTES

2 Minha mãe me ensinou o q era motivação
CONTINUA CHORANDO Q VOU TE DAR UMA RAZÃO VERDADEIRA PRA VC CHORAR

3 Minha mãe me fez entender a contradição
FECHA A BOCA E COME

4 Minha mãe me ensinou a enfrentar desafios
OLHE NOS MEUS OLHOS E ME RESPONDA QUANDO EU TE FIZER UMA PERGUNTA

5 Minha mãe me ensinou o raciocínio lógico
SE VC CAIR DESSA ÁRVORE VAI QUEBRAR O PESCOÇO E EU VOU TE DAR UMA SURRA

6 Minha mãe me ensinou sobre genética
VC É IGUALZINHO AO SEU PAI

7 Minha mãe me ensinou medicina
SE VC NÃO COMER, OS BICHOS DA SUA BARRIGA VÃO COMER VC

8 Minha mãe me ensinou religião
REZE PRA ESSA MANCHA SAIR DO TAPETE

9 Minha mãe me ensinou a ter senso de justiça
UM DIA VC VAI TER SEUS FILHOS E EU ESPERO Q ELES SEJAM IGUAIS A VC PRA VC SABER O Q É BOM

10 Minha mãe me ensinou os números
EU VOU CONTAR ATÉ 10SE ESSE VASO NÃO APARECER VC LEVA UMA SURRA!

obs:RASCHEI!! rsrsr
obs²:nós neste blog somos gratos e respeitamos todas as mães.

28 maio 2010

COPA VERDE E AMARELA-1950

A Segunda Guerra impediu a realização das Copas de 1942 e 1946 e por pouco a de 1950. A Europa estava arrasada após o conflito que matou mais de 100 milhões de pessoas. Enquanto isso, os Estados Unidos e União Soviética surgiriam como as novaslideranças mundiais. Duas Alemanhas, duas Coreias.

O Brasil em 1950 e a Suíça em 1954 foram escolhidos como sedes por não terem sido atingidos pela Guerra. Vários países desistiram da Copa e apenas 13 participantes disputaram a segunda Copa na América do Sul.

Vinte anos depois, os brasileiros faziam os mesmo passos dos uruguaios. Construíram o maior estádio do mundo para a nobre ocasião: sediar e conquistar uma Copa.

Michel Platini afirmou que se o Brasil fosse mais organizado teria conquistado pelo menos oito Copas até 1998. A competição
no Brasil quase foi suspensa porque menos de dois meses da Copa, o Maracanã ainda estava inacabado. Na final, os organizadores esqueceram de entregar o troféu para o capitão uruguaio.

As regras novamente beneficiaram o anfitrião. Pela primeira vez haveria um quadrangular em vez de uma final.

O favoritismo da seleção foi fermentado pela
excelente campanha. Bastava um empate contra os desacreditados uruguaios após as goleadas de 7 a 1 na Suécia e 6 a 1 na Espanha.

A maior tragédia do futebol brasileiro foi presenciada por 174 mil pagantes e 50 mil penetras, que não acreditaram no título uruguaio, sacramentado pelo gol de Ghiggia aos 34 min da etapa final.

Barbosa, goleiro do Vasco, foi responsabilizado pelo vice-campeonato e o uniforme branco substituído pelo amarelo.

1950 - Copa do Mundo do Brasil
Seleções participantes: 13
Bolívia | Brasil | Chile | Espanha | Estados Unidos | Inglaterra | Itália | Iugoslávia | México | Suécia | Suíça | Paraguai | Uruguai


Seleções estreantes: 1 (8%) - Inglaterra

Eliminatórias: 34 seleções
Classificados automaticamente: Itália (última campeã) e Brasil (país-sede)
Sede: Brasil
Campeão: Uruguai - 2º título
Jogos: 22
Gols: 88
Média de gols: 4,0
Público: 1.337.000
Média de público: 60.773
Artilheiro: Ademir (Brasil) - 9 gols

Pôster, Logo e Mascotes da Copa do Mundo de 1950 no Brasil
Pôster
Pôster da Copa do Mundo de 1950 no Brasil - 4ª Copa do Mundo FIFA
Pôster da Copa do Mundo de 1950 no Brasil - 4ª Copa do Mundo FIFA

Logomarca
Não houve.

Mascote
Não houve.

Saiba mais:
Conheça todos os Mascotes das Copas do Mundo

Copa do Mundo de 1950 no Brasil - Seleções
-

Copa do Mundo de 1950 no Brasil - Sistema de disputa
-

Copa do Mundo de 1950 no Brasil - Primeira Fase
-

Copa do Mundo de 1950 no Brasil - Finais
-

Copa do Mundo de 1950 no Brasil - Ficha da Final
Brasil 1 x 2 Uruguai
16/julho/1950
Local: Maracanã (Rio de Janeiro)
Árbitro: George Reader (Inglaterra)
Gol: Friaça 2, Schiaffino 21, Ghiggia 34 do 2º tempo.
BRASIL: Barbosa; Augusto, Juvenal; Bauer, Danilo, Bigode; Friaça, Zizinho, Ademir, Jair, Chico.
URUGUAI: Maspoli; Matias Gonzalez, Tejera; Gambetta, Obdulio Varela, Andrade; Ghiggia, Julio Perez, Miguez, Schiaffino, Moran.

Obs.: Jogo decisivo - A Copa do Mundo de 1950 foi decidida num quadrangular final. Brasil, Suécia, Espanha e Uruguai disputaram a fase final. O Uruguai, equipe com mais pontos, foi a campeã da Copa do Mundo de 1950.

03 maio 2010

Dia do trabalhador


Mártires de Chicago: Parsons, Engel, Spies e Fischer foram enforcados, Lingg (ao centro) suicidou-se na prisão.
Manifestações do Primeiro de Maio de 1886

1º de Maio – Dia Mundial do Trabalho
Chicago, maio de 1886
O retrocesso vivido nestes primórdios do século XXI remete-nos diretamente aos piores momentos dos primórdios do Modo de Produção Capitalista, quando ainda eram comuns práticas ainda mais selvagens. Não apenas se buscava a extração da mais-valia, através de baixos salários, mas até mesmo a saúde física e mental dos trabalhadores estava comprometida por jornadas que se estendiam até 17 horas diárias, prática comum nas indústrias da Europa e dos Estados Unidos no final do século XVIII e durante o século XIX. Férias, descanso semanal e aposentadoria não existiam. Para se protegerem em momentos difíceis, os trabalhadores inventavam vários tipos de organização – como as caixas de auxílio mútuo, precursoras dos primeiros sindicatos.

Com as primeiras organizações, surgiram também as campanhas e mobilizações reivindicando maiores salários e redução da jornada de trabalho. Greves, nem sempre pacíficas, explodiam por todo o mundo industrializado. Chicago, um dos principais pólos industriais norte-americanos, também era um dos grandes centros sindicais. Duas importantes organizações lideravam os trabalhadores e dirigiam as manifestações em todo o país: a AFL (Federação Americana de Trabalho) e a Knights of Labor (Cavaleiros do Trabalho). As organizações, sindicatos e associações que surgiam eram formadas principalmente por trabalhadores de tendências políticas socialistas, anarquistas e social-democratas. Em 1886, Chicago foi palco de uma intensa greve operária. À época, Chicago não era apenas o centro da máfia e do crime organizado era também o centro do anarquismo na América do Norte, com importantes jornais operários como o Arbeiter Zeitung e o Verboten, dirigidos respectivamente por August Spies e Michel Schwab.

Como já se tornou praxe, os jornais patronais chamavam os líderes operários de cafajestes, preguiçosos e canalhas que buscavam criar desordens. Uma passeata pacífica, composta de trabalhadores, desempregados e familiares silenciou momentaneamente tais críticas, embora com resultados trágicos no pequeno prazo. No alto dos edifícios e nas esquinas estava posicionada a repressão policial. A manifestação terminou com um ardente comício.


No dia 3, a greve continuava em muitos estabelecimentos. Diante da fábrica McCormick Harvester, a policia disparou contra um grupo de operários, matando seis, deixando 50 feridos e centenas presos, Spies convocou os trabalhadores para uma concentração na tarde do dia 4. O ambiente era de revolta apesar dos líderes pedirem calma.

Os oradores se revesavam; Spies, Parsons e Sam Fieldem, pediram a união e a continuidade do movimento. No final da manifestação um grupo de 180 policiais atacou os manifestantes, espancando-os e pisoteando-os. Uma bomba estourou no meio dos guardas, uns 60 foram feridos e vários morreram. Reforços chegaram e começaram a atirar em todas as direções. Centenas de pessoas de todas as idades morreram.

A repressão foi aumentando num crescendo sem fim: decretou-se “Estado de Sítio” e proibição de sair às ruas. Milhares de trabalhadores foram presos, muitas sedes de sindicatos incendiadas, criminosos e gângsters pagos pelos patrões invadiram casas de trabalhadores, espancando-os e destruindo seus pertences.

A justiça burguesa levou a julgamento os líderes do movimento, August Spies, Sam Fieldem, Oscar Neeb, Adolph Fischer, Michel Shwab, Louis Lingg e Georg Engel. O julgamento começou dia 21 de junho e desenrolou-se rapidamente. Provas e testemunhas foram inventadas. A sentença foi lida dia 9 de outubro, no qual Parsons, Engel, Fischer, Lingg, Spies foram condenados à morte na forca; Fieldem e Schwab, à prisão perpétua e Neeb a quinze anos de prisão.


Spies fez a sua última defesa:

"Se com o nosso enforcamento vocês pensam em destruir o movimento operário - este movimento de milhões de seres humilhados, que sofrem na pobreza e na miséria, esperam a redenção – se esta é sua opinião, enforquem-nos. Aqui terão apagado uma faísca, mas lá e acolá, atrás e na frente de vocês, em todas as partes, as chamas crescerão. É um fogo subterrâneo e vocês não poderão apagá-lo!"

Parsons também fez um discurso:

"Arrebenta a tua necessidade e o teu medo de ser escravo, o pão é a liberdade, a liberdade é o pão". Fez um relato da ação dos trabalhadores, desmascarando a farsa dos patrões com minúcias e falou de seus ideais:


"A propriedade das máquinas como privilégio de uns poucos é o que combatemos, o monopólio das mesmas, eis aquilo contra o que lutamos. Nós desejamos que todas as forças da natureza, que todas as forças sociais, que essa força gigantesca, produto do trabalho e da inteligência das gerações passadas, sejam postas à disposição do homem, submetidas ao homem para sempre. Este e não outro é o objetivo do socialismo".

No dia 11 de novembro, Spies, Engel, Fischer e Parsons foram levados para o pátio da prisão e executados. Lingg não estava entre eles, pois suicidou-se. Seis anos depois, o governo de Illinois, pressionado pelas ondas de protesto contra a iniqüidade do processo, anulou a sentença e libertou os três sobreviventes.

Em 1888 quando a AFL realizou o seu congresso, surgiu a proposta para realizar nova greve geral em 1º de maio de 1890, a fim de se estender a jornada de 8 horas às zonas que ainda não haviam conquistado.

No centenário do início da Revolução Francesa, em 14 de julho de 1889, reuniu-se em Paris um congresso operário marxista.
Reunião do Congresso Operário de 1890: na hora da votar as resoluções, o belga Raymond Lavigne encaminhou uma proposta de organizar uma grande manifestação internacional, ao mesmo tempo, com data fixa, em todas os países e cidades pela redução da jornada de trabalho para 8 horas e aplicação de outras resoluções do Congresso Internacional. Como nos Estados Unidos já havia sido marcada para o dia 1º de maio de 1890 uma manifestação similar, manteve-se o dia para todos os
países.No segundo Congresso da Segunda Internacional em Bruxelas, de 16 a 23 de setembro de 1891, foi feito um balanço do movimento de 1890 e no final desse encontro foi aprovada a resolução histórica: tornar o 1º de maio como "um dia de festa dos trabalhadores de todos os países, durante o qual os trabalhadores devem manifestar os objetivos comuns de suas reivindicações, bem como sua solidariedade".
Como vemos, a greve de 1º de maio de 1886 em Chicago, nos Estados Unidos, não foi um fato histórico isolado na luta dos trabalhadores, ela representou o desenrolar de um longo processo de luta em várias partes do mundo que, já no século XIX, acumulavam várias experiências no campo do enfrentamento entre o capital versus trabalho
O Dia do Trabalho no Brasil
No Brasil, como não poderia deixar de ser, as comemorações do 1º de maio também estão relacionadas à luta pela redução da jornada de trabalho. A primeira celebração da data de que se tem registro ocorreu em Santos, em 1895, por iniciativa do Centro Socialista, entidade fundada em 1889 por militantes políticos como Silvério Fontes, Sóter Araújo e Carlos Escobar. A data foi consolidada como o Dia dos Trabalhadores em 1925, quando o presidente Artur Bernardes baixou um decreto instituindo o 1º de maio como feriado nacional. Desde então, comícios, pequenas passeatas, festas comemorativas, piqueniques, shows, desfiles e apresentações teatrais ocorrem por todo o país.

Com Getúlio Vargas – que governou o Brasil como chefe revolucionário e ditador por 15 anos e como presidente eleito por mais quatro – o 1º de maio ganhou status de “dia oficial” do trabalho. Era nessa data que o governante anunciava as principais leis e iniciativas que atendiam as reivindicações dos trabalhadores, como a instituição e, depois, o reajuste anual do salário mínimo ou a redução de jornada de trabalho para oito horas. Vargas criou o Ministério do Trabalho, promoveu uma política de atrelamento dos sindicatos ao Estado, regulamentou o trabalho da mulher e do menor, promulgou a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), garantindo o direito a férias e aposentadoria.

Na Constituição de 1988, promulgada no contexto da distensão e redemocratização do Brasil após a ditadura militar (que perseguiu e colocou no mesmo balaio liberais, comunistas e cristãos progressistas), apesar de termos 80% dos tópicos defendendo a propriedade e meros 20% defendendo a vida humana e a felicidade, conseguiu-se uma série de avanços – hoje colocados em questão – como as Férias Remuneradas, o 13º salário, multa de 40% por rompimento de contrato de trabalho, Licença Maternidade, previsão de um salário mínimo capaz de suprir todas as necessidades existenciais, de saúde e lazer das famílias de trabalhadores, etc.

A luta de hoje, como a luta de sempre, por parte dos trabalhadores, consiste em manter todos os direitos constitucionais adquiridos e buscar mais avanços na direção da felicidade do ser humano.
Capital
Capital é um fator de produção que representa o potencial de produção, ou seja, o poder ou a capacidade de algo ser transformado em um bem ou serviço. Não representa um bem ou serviço no presente, mas o estoque de bens econômicos heterogêneos – máquinas, terras, matérias-primas – capaz de reproduzir bens e serviços (fluxo de riquezas). Seu conceito está ligado com o de investimento, por existir um custo de oportunidade.
Partindo desta definição mais geral, podemos dar exemplos de diversos tipos de capital, como por exemplo:
Capital Humano representa o potencial de um ser humano transformar, interpretar e produzir. Está ligado a capacidades técnicas, cognitivas.
Capital Social representa o potencial de um grupo de indivíduos construir e manter redes sociais de maneira com que essa organização e intercâmbio gere melhorias no bem-estar social.
Capital Natural representa o potencial de matérias primas brutas naturais serem transformadas em bens de consumo. Está diretamente ligado ao funcionamento de sistemas ecológicos.
Capital Físico representa o potencial de máquinas, ferramentas e edifícios serem utilizados na produção de bens e serviços. Este tipo de capital, por sua vez, surge da interação da capital natural, humano, etc.
Capital Financeiro representa o potencial de troca de poder econômico (garantido pelas instituições do Estado sob forma de, por exemplo, dinheiro, títulos) por outros bens e serviços. É uma forma de título de posse comercializado em mercados financeiros. O seu valor também é baseado na percepção do mercado nos ganhos futuros e no risco embutido.
Na economia clássica, "capital" é um dos quatro fatores de produção, junto com terra, trabalho e empreendedorismo. Os bens com as seguintes características são considerados como capital:
Podem ser utilizado na produção de outros bens (esta característica faz do capital um fator de produção).
São feitos por humanos, em contraste com a "terra", que é um recurso natural, localização geográfica e minerais.
Não se esgotam imediatamente no processo de produção, como as matérias primas e os bens intermediários.


Conclusão
O Dia Mundial do Trabalho foi criado em 1889, por um Congresso Socialista realizado em Paris. A data foi escolhida em homenagem à greve geral, que aconteceu em 1º de maio de 1886, em Chicago, o principal centro industrial dos Estados Unidos naquela época.

Milhares de trabalhadores foram às ruas para protestar contra as condições de trabalho desumanas a que eram submetidos e exigir a redução da jornada de trabalho de 13 para 8 horas diárias. Naquele dia, manifestações, passeatas, piquetes e discursos movimentaram a cidade. Mas a repressão ao movimento foi dura: houve prisões, feridos e até mesmo mortos nos confrontos entre os operários e a polícia.

Em memória dos mártires de Chicago, das reivindicações operárias que nesta cidade se desenvolveram em 1886 e por tudo o que esse dia significou na luta dos trabalhadores pelos seus direitos, servindo de exemplo para o mundo todo, o dia 1º de maio foi instituído como o Dia Mundial do Trabalho.

O Dia do trabalho não é simplesmente,o dia em que todo mundo fica em casa,só porque merece.Neste dia países se uniram por uma mesma causa,condições descentes de trabalho para os trabalhadores,independente de ser o Presidente da empresa,ou a pessoa que limpa o banheiro.
A "revolução" que se iniciou em Chicago,e mais tarde em diversos países,proporcionou e ainda proporciona condições melhores aos trabalhadores de hoje.

Fonte:IBGE / Ministério do Trabalho
http://www.culturabrasil.pro.br/diadotrabalho.htm
http://pt.wikipedia.org/wiki/Capital_(economia)